sábado, 20 de outubro de 2012

Hoaxes (boatos da internet)


     São as famosas correntes, muito presentes em redes sociais e na caixa de entrada de e-mails, elas possuem conteúdos falsos, que contam histórias de pessoas com câncer, crianças pobres e carentes a beira da morte, e no fim pedem para que repassem a mensagem como uma "ajuda" a essas pessoas, que na verdade não passa de ajuda para espalhar o "boato". Geralmente os e-mails que contém essas histórias usam o nome de grandes empresas.
      Essas informações se espalham muito rápido pela internet, pois uma pessoa que recebe um hoax pode compartilhá-lo em poucos segundos pata todos os seus contatos, ou divulgá-lo em qualquer rede social. É do instinto do ser humano repassar essas mensagens, pois elas mexem com nossos sentimentos. Quem repassa essas e-mails acaba ajudando  a propagar os hoaxes, fazendo com que seja praticamente impossível eliminá-los do mundo virtual.
     O esquema mostra como os hoaxes se espalham rapidamente, uma pessoa repassa pra outra, que passa pra outra e assim vão espalhando-se.

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Cavalo de tróia (trojan horses)



      É um programa muito utilizado para roubar senhas, arquivos sigilosos e outras informações. Ele possibilita que os "hackers" tenham controle total sobre qualquer máquina infectada, podendo formatar o disco rígido, ver a tela e até mesmo ouvir tudo que se fala perto do pc (se o microfone estiver ligado), é uma verdadeira invasão.
     O "trojan horses" invade computadores por meio de e-mails, programas piratas baixados de sites não confiáveis. Portanto, um pc só pode ser infectado se estiver conectado a rede de internet.
      Para se proteger é da "maneira clássica", estar sempre munido de um bom anti- vírus, com todas as atualizações em dia e, principalmente, não abrir e-mails com anexos e de pessoas desconhecidas.

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Keyloggers

        Esse é um programa que é instalado em qualquer computador sem o conhecimento do usuário. É bastante usado, hoje em dia, para roubar senhas de cartões e contas bancárias, pois registra tudo que for digitado no teclado. Inicialmente, os "keyloggers" eram usados apenas para monitorar funcionários de empresas, pais que queriam monitorar os filhos enquanto utilizam o pc, entre outras funções, mas pessoas com más intenções começaram a usar esse tipo de programas  para roubos, em alguns casos, milionários.       
          Geralmente ele é adquirido através de arquivos baixados inocentemente da internet em forma de arquivos recebidos por e-mails e afins. Para proteger seus clientes, muitas empresas já dispõem dos teclados virtuais em seus sites. Já os usuários "comuns" podem se proteger usando bons antivírus que devem estar sempre ativos em suas máquinas.


Xaooqs.exe


         Esse vírus é bem comum, e bem conhecido dos usuários que costumam colocar seu pendrive em qualquer entrada USB. Ele transforma pastas de pendrives, HD, etc. em atalhos "inúteis". É quase que uma piadinha, pois a maioria dos usuários que são vítimas desse vírus acham que perderam todos os seus arquivos e a única saída é a formatar. Mas existem algumas saídas para recuperar seus arquivos.
Uma delas está logo ai embaixo:

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Ameaças da Internet

         Existem diversos tipos ameaças no mundo virtual como: vírus, worms, cavalo de troia, entres outros, com diversas finalidades. Entre os mais comuns se destaca o Cavalo de Tróia (Trojan horse), muito utilizado para roubar senhas. Outro tipo bem conhecido é o “Trojan” bancário, feito para roubar informações de cartões de crédito e contas bancárias armazenadas em outros computadores.

     Ao colocarmos a frase “noticias sobre vírus de internet” em um site de pesquisas obtemos aproximadamente 5.700.000 resultados. Entre tantas notícias encontra-se um artigo de julho de 2012 sobre um vírus que foi chamado “DNS Changer”, semelhante ao tipo “trojan” bancário. Essa “praga” –como foi denominado pelo próprio site de noticias- infectou aproximadamente quatro milhões de computadores no mundo todo e roubou US$ 14.000.000 ao redirecionar anúncios.